Início
Quem somos?
Catálogo
Autores
Charles Bukowski
Knut Hamsun
John Fante
Dan Fante
Plínio Marcos
Sigval Schaitel
Egídio

Contatos
Links
Facebook
Perfil

Dia de morrer aos poucos

Dia de morrer aos poucos, reúne um pouco mais de trinta poemas de Sigval Schaitel, autor que após diversas aparições em coletâneas, revistas e concursos, tem seu primeiro livro publicado. A temática do livro é ampla, narrando tanto a crueza da vida em locais isolados quanto a de uma urbanidade desviada. Se ao longo deste livro o leitor reconhecer um local, certamente será para vê-lo com outros olhos, olhos que passam pela claustrofobia de corredores de armazéns às vívidas descrições agonizantes: pus, vômito, fumo, bebida e o sangue podre que vaza como no poema Práxis, revelando a realidade palpável da vida, próxima demais do leitor para que este possa não senti-la. Dia de morrer aos poucos é sobre todos esses momentos agonizantes quando ainda estamos vivos. Um título ambíguo, pois apesar da morte aos poucos o livro é vigoroso em seu relato, desde a luta contra a máquina de escrever, em Liquefeito, até as venezianas que caem aos pedaços no poema A velha. Este é o segundo livro lançado pela Spectro Editora, de Florianópolis, que entrou em cena em 2003 com o livro Hino da Tormenta, de Charles Bukowski.

Schaitel fala sobre a vida, a morte e seus diversos momentos de agonia - A Notícia, 28/04/2004.